Lula quer construir um Brasil de padrões elevados de consumo, educação e transporte


Em entrevista à RedeTV!, o presidente apontou sua visão de longo prazo para colocar a economia brasileira num patamar diferenciado até 2026

 

Foto: Reprodução


por Cezar Xavier


Em uma entrevista marcada por visões ambiciosas e planos estratégicos para o futuro do Brasil, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reiterou o compromisso do Governo Federal com a expansão da economia brasileira, com foco na reindustrialização e na sustentabilidade. Durante sua participação no programa “É Notícia”, da RedeTV!, conduzido pelo jornalista Kennedy Alencar, Lula compartilhou sua visão para o país e destacou os esforços em curso para alcançar uma transformação significativa.

Lula mostrou que tem uma visão de longo prazo para o Brasil, ao delinear seu desejo de criar um país com padrões elevados de consumo, educação e transporte. Ele enfatizou que a missão do governo é transformar essa visão em realidade, buscando melhorar a qualidade de vida de todos os brasileiros e fortalecer o país como um todo.

“Queremos criar um país de classe média, um país de padrão de consumo de classe média, de educação de classe média, de transporte de classe média. É isso que nós estamos preparando para acontecer neste país”, afirmou Lula.

Uma medida de curto prazo para estimular o consumo interno está relacionada com a questão do crédito para os trabalhadores assalariados. “Nós vamos anunciar crédito consignado para o conjunto da classe trabalhadora brasileira, porque, hoje, o crédito consignado é só para aposentados e funcionários públicos. E são mais de 40 milhões de pessoas que vão ter acesso ao consignado. O que nós queremos é que o dinheiro chegue na mão das pessoas mais humildes, do trabalhador, do trabalhador de fábrica, da empregada doméstica, a comerciária”.


Compromisso com o crescimento e geração de empregos


Em sua declaração, o presidente Lula enfatizou a importância de retomar o crescimento econômico e gerar empregos de qualidade. Expressando sua visão otimista, ele delineou uma meta ambiciosa de posicionar o Brasil como a quinta ou sexta maior economia do mundo. Comentando sobre o ano de 2024, Lula enfatizou que é o momento de colher os frutos dos esforços realizados em 2023, incluindo a reconstrução de ministérios extintos e a retomada de políticas públicas interrompidas.

O presidente enfatizou como as viagens e reuniões bilaterais por todo o mundo estão abrindo novos mercados para o agronegócio brasileiro. “Só de mercado externo para a agricultura brasileira nós abrimos, só no mês de janeiro, 14 novos mercados e, no mês de fevereiro, já abrimos 6. E no ano inteiro abrimos 62 novos mercados para exportar as nossas carnes e nossos produtos agrícolas”.


Investimentos e reindustrialização


Destacando os investimentos planejados na indústria automobilística brasileira, Lula mencionou anúncios que totalizam mais de R$ 100 bilhões entre fevereiro e março. Esses investimentos, segundo o presidente, representam um marco significativo, pois marcam uma retomada de investimentos em um setor que estava estagnado há décadas. Além disso, ele ressaltou a importância da política industrial para gerar empregos qualificados e promover avanços em ciência e tecnologia.

“É através da indústria que você gera emprego mais qualificado, emprego melhor remunerado, é mais investimento em ciência, mais investimento em tecnologia, mais investimento na chamada indústria de dados, na indústria digital. Por isso é que nós estamos com algumas coisas que são essenciais para a indústria da saúde. O Brasil tem o SUS, que é um complexo de saúde que nenhum país do mundo com mais de 100 milhões de habitantes têm um sistema como nós temos o SUS. O poder de compra deste SUS é extraordinário. Então, em vez de ficar comprando dos outros, vamos tentar construir uma indústria de saúde aqui no Brasil. E isto vale para a questão energética”, disse.


Compromisso com a educação e incentivo à juventude


O presidente Lula compartilhou detalhes sobre o Pé-de-Meia, um programa de incentivo financeiro-educacional projetado para promover a permanência e a conclusão escolar de estudantes do ensino médio. Ele enfatizou que esse investimento na juventude brasileira é fundamental para proporcionar oportunidades e garantir um futuro promissor para as próximas gerações. Lula rejeitou a ideia de que esse programa represente um gasto, destacando que é um investimento crucial na construção de um país mais próspero e igualitário.

“Isso não é gasto. Gasto é se eu tivesse colocando esse dinheiro para combater o tráfico de drogas da molecada, se eu tivesse que construir mais cadeia. Eu estou investindo na juventude brasileira. Eu estou dando uma chance para dar tranquilidade à família, ao pai e à mãe, sabendo que o filho está estudando”, afirmou Lula.


Visão para o futuro do Brasil


Para Lula, o Brasil é o “centro do mundo” quando se discute a questão climática e a questão energética, pelo potencial que tem. O Brasil tem um potencial extraordinário. “Ninguém compete com o Brasil, seja solar, seja eólica, etanol de primeira geração, de segunda geração, seja biodiesel. É uma capacidade de fazer crescer a economia. Eu estive, na semana passada, com a presidenta do Citibank e ela falou para mim e para o Haddad: ‘Presidente, há muitos anos eu não via o otimismo de investimentos estrangeiros no Brasil como a gente está vendo agora’”.

Em meio a desafios e oportunidades, a entrevista de Lula reflete um compromisso renovado com o crescimento econômico sustentável, a inclusão social e o desenvolvimento de políticas públicas que impulsionem o Brasil em direção a um futuro próspero e equitativo.

“Quando chegar dia 31 de dezembro de 2026, eu quero mostrar como é que está esse país em comparação com o país que eu encontrei. Como é que está o nível de emprego, como é que está o nível de escolaridade, como é que está a qualidade da educação, como é que estão as universidades, como estão os centros de pesquisa desse país, como é que está a qualidade da comida”, concluiu.




Fonte: Portal Vermelho
 


URL for news «Lula quer construir um Brasil de padrões elevados de consumo, educação e transporte»   -
«PORTAL DA CSPB»   -