8 de Dezembro: 13º semana de mobilização contra a PEC 32

9/12/2021 | 08:59


Eduardo Maia e Lineu Mazano, lideranças sindicais da NCST e da CSPB, conduziram a transmissão dos atos no período vespertino 


Nesta quarta-feira (08/12), as principais representações sindicais do setor público, em parceria estratégica com diversas entidades do setor privado, reforçaram as mobilizações e articulações políticas contra  a PEC 32/20, a “PEC da Rachadinha”, que destrói os serviços públicos e, caso aprovada, tem potencial para deixar desemparados milhões de brasileiros que dependem desses serviços essenciais.


Primeiro Ato 

 
Manifestantes se reuniram em frente a residência oficial do Presidente da Câmara dos Deputados, em Brasília, em protesto contra a PEC 32


As mobilizações, transmitidas AO VIVO nos Facebook’s oficiais da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST e da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB, tiveram início com ato em frente à residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados , Arthur Lira (PP-AL),  e continuaram com mobilização em frente no Anexo II da Câmara dos Deputados, oportunidade em que o manifestantes pressionaram um espectro maior de parlamentares, esclarecendo e  evidenciando os graves e incalculáveis retrocessos inseridos no  texto da proposta.
 

Assista à mobilização em frente à residência oficial do Presidente da Câmara dos Deputados:

 

 

Segundo Ato
 




No segundo ato da mobilização nacional, manifestantes foram às ruas esclarecer a sociedade sobre os prejuízos sociais resultantes de uma eventual aprovação do projeto. Os atos foram transmitidos nas redes sociais de diversas entidades espelhadas pelo país. NCST e CSPB tiveram papel de destaque, com dois dirigentes conduzindo da Live nacional.
 

Assista as manifestações realizadas na parte da tarde:

 

 

Conjuntura política
 

Parlamentares aliados orientaram os coordenadores do movimento a permanecerem firmes na mobilização. De acordo com deputados e senadores contrários à aprovação da proposta no Congresso Nacional, a PEC 32/20 só não foi aprovada graças à forte e organizada resistência – a mais longa já registrada no movimento sindical – que segue constrangendo os adversários do serviço público brasileiro. A continuidade desses atos, alertam, será determinante para que a proposta não avence no parlamento brasileiro.
 

Continuidade das mobilizações
 

Lideranças do movimento aproveitaram o ato nacional para convidar todos os servidores públicos do estado de Alagoas e redondezas, a garantirem forte adesão na mobilização que será realizada no próximo sábado (11/12), a partir das 09h00, no reduto eleitoral de Arthur Lira. O Ato Nacional em Alagoas será realizado na Praça Multievento, Pajuçara, na capital Maceió.
 





Imprensa NCST com Secom/CSPB

 
.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

Em vídeo, João Domingos Gomes dos Santos destaca papel indispensável dessas categorias, evidenciado, sobretudo, durante o enfrentamento heroico contra a pandemia coronavírus.