MA: Sindjus emite nota de repúdio contra ofença de advogado descontente com a suspensão das atividades presenciais no TJMA

11/06/2021 | 09:38





O presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão (Sindjus-MA), George Ferreira, e toda a Diretoria da entidade vêm a público manifestar absoluto repúdio contra manifestação ofensiva aos servidores e magistrados do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) proferida nesta quarta-feira, dia 9 de junho, na rede social Instagram, pelo advogado Francisco Alexandre Linhares, descontente com a suspensão das atividades presenciais nas unidades do Poder Judiciário em todo o Maranhão.

A Diretoria do Sindjus-MA considera perfeitamente legítimo o pleito de muitos advogados de retorno das atividades presenciais nos Fóruns e demais unidades do Poder Judiciário. Trata-se de serviço essencial à Sociedade. Por isso mesmo oficializou diversos pedidos à Administração do TJMA, à Secretaria de Estado da Saúde, à Secretaria Municipal de Saúde de São Luís e de municípios do interior do Estado para que os servidores da Justiça fossem incluídos na prioridade da vacinação e pudessem retornar ao trabalho presencial de forma mais segura e o mais rapidamente possível.

Vejam só: os servidores são trabalhadores de uma atividade essencial e não foram priorizados para a vacinação, como outras categorias, legitimamente, o foram.

Contudo, o comentário proferido pelo senhor Francisco Alexandre Linhares, além de ofensivo e injusto, demonstra, na melhor das hipóteses, total desconhecimento do autor sobre o trabalho e a exposição dos servidores da Justiça do Maranhão durante a Pandemia de Covid-19. Na pior das hipóteses, o caso seria de absoluta infâmia.

Divulgado no início de junho, um monitoramento da Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão (CGJ-MA) referente ao desempenho da Justiça Estadual de 1º grau, nos períodos de trabalho remoto: o primeiro no início da Pandemia de Covid-19, em março e abril de 2020; e o segundo no mesmo período de 2021 – que foi a fase mais crítica da crise sanitária em todo o país – apurou que entre esses dois períodos houve aumento de 55,18% na produtividade dos servidores.

Por outro lado, dados da Divisão de Saúde do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) apontam que a incidência de Covid-19, no período de março de 2020 a março de 2021, causou 15 óbitos de servidores e 676 afastamentos entre servidores e magistrados. De março até aqui já ocorreram pelo menos mais três óbitos.

Por tanto, o nosso repúdio não recai sobre o pleito legítimo dos advogados pelo retorno às atividades presenciais no Poder Judiciário do Maranhão e, sim, destina-se à total falta de urbanidade e respeito com que o senhor Francisco Alexandre Linhares fez seus comentários sobre o tema, conduta que não faz jus ao decoro da classe advocatícia no Maranhão. “Vadiagem” não é termo para fazer referências a servidores e magistrados.

Enquanto preparávamos esta nota e após a reação de vários servidores indignados com o comentário do senhor Francisco Alexandre Linhares, a ofensa foi apagada.

Contra esse determinado comentário, já preparamos requerimento, a ser protocolado nesta sexta-feira, dia 11 de junho, à Presidência do TJMA, para que esta manifeste, publicamente, seu repúdio ao fato ocorrido e que proceda com representação contra o ofensor junto à Seccional Maranhão da Ordem dos Advogados do Brasil.

George Ferreira
Presidente do Sindjus-MA




Fonte: Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão - Sindjus/MA
 
.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

Em vídeo, João Domingos Gomes dos Santos destaca papel indispensável dessas categorias, evidenciado, sobretudo, durante o enfrentamento heroico contra a pandemia coronavírus.