Em mensagem ao Dia do Trabalhador, presidente do Sinditamaraty destaca ações da entidade neste primeiro ano de pandemia

3/05/2021 | 09:22





A pandemia do coronavírus completou um ano. O cenário caótico, que não acreditávamos ser tão devastador, aconteceu. De março de 2020 até aqui, 1º de maio de 2021, muitas vidas se perderam. Entre elas, vários colegas servidores que nos deixam com um vazio enorme a preencher. Por isso, começo esta mensagem tradicional do Dia do Trabalho homenageando a todos que, infelizmente, se foram nessa crise sanitária que nos abala.

Vivemos hoje em um mundo mudado. Tivemos que nos adaptar de maneira rápida às novas rotinas de trabalho e às regras sanitárias impostas por cada país. No entanto, enquanto nos ajustávamos à transformação do ambiente presencial para o virtual, nós, servidores do Itamaraty, ainda tínhamos um desafio a encarar: trazer mais de 40 mil brasileiros de volta à Pátria. 

Um desafio tremendo, principalmente se levarmos em consideração o tamanho do quadro de pessoal do Ministério das Relações Exteriores (MRE). Somos cerca de 3 mil servidores em todo o mundo. Então, para que essas repatriações ocorressem, nos dividimos e trabalhamos acima da nossa capacidade. Entramos em contato com companhias aéreas, organizamos logísticas surpreendentes, acompanhamos nossos compatriotas até o voo que os trariam de volta. Durante meses, os telefones do plantão consular não paravam. Trabalhamos arduamente, cumprindo a nossa missão principal: servir os brasileiros onde quer que estejam. 

Como dirigente sindical é preciso pontuar, ainda, nossos esforços para que a saúde do servidor e de sua família fosse salvaguardada. Apesar do mundo recorrer aos avanços da tecnologia, percebemos, nesse momento, o quanto o Itamaraty ainda é resistente à mudança de seus processos. E foi isso que nós, do Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (Sinditamaraty), buscamos e temos buscado junto à Administração ao longo desse ano.

Desde o dia 11 de março, quando o surto de Covid-19 foi declarado como pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS), até aqui, foram feitas inúmeras solicitações ao MRE acerca de normativos que preservassem a vida dos servidores, bem como garantissem a continuidade do trabalho para além dos seus postos. Também levamos ao conhecimento da Administração denúncias de situações abusivas, cumprindo nosso papel de dar voz ao servidor.
 
Nesse tempo, o Sinditamaraty, enquanto pessoa jurídica, também precisou se reinventar. Há um ano, nossos funcionários estão trabalhando remotamente e, apesar disso, desenvolvemos ainda mais os nossos canais de comunicação para que toda orientação chegasse ao máximo de pessoas.

Assim, conseguimos seguir realizando nossas Assembleias Gerais, webinares, ginástica e yoga laboral, acolhimento psicológico, orientação jurídica, tudo de forma digital.  Reformulamos o nosso site, a estrutura da nossa Gerência de Comunicação e, agora, propomos um novo Estatuto, buscando modernizar, ainda mais, o nosso Sinditamaraty, que em setembro completa 12 nos de existência.
 
Não posso deixar de citar uma grande conquista que tivemos em 2020: finalmente, depois muito esforço, conseguimos a nomeação de mais 30 oficiais de chancelaria aprovados no último concurso (2015/2016). Esse feito completa, neste mês de maio, um ano, e é particularmente significativo, uma vez que a recomposição do quadro de pessoal de servidores é uma das principais pautas da entidade.

Também se tornou pauta a luta contra a Reforma Administrativa proposta pelo governo. Antes da pandemia, já estávamos em contato com parlamentas da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CREDN) e apoiávamos a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público. Desde que assumimos, tomamos a responsabilidade de colocar à sociedade as particularidades do Serviço Exterior Brasileiro (SEB). Nesse tempo, fortalecemos os laços com fóruns e organizações sindicais, tais como o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB).

A nossa luta continua. O Sinditamaraty segue firme na defesa dos servidores do Ministério das Relações Exteriores e intransigente no combate pelo estado democrático de direito. 


João Marcelo São Thiago Melo
Presidente do Sinditamaraty





Fonte: Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores  - Sinditamaraty
 
.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

Em vídeo, João Domingos Gomes dos Santos destaca papel indispensável dessas categorias, evidenciado, sobretudo, durante o enfrentamento heroico contra a pandemia coronavírus.