fechar atenção

Busca não realizada!

Sua busca deve conter no mínimo 2 letras

Diretoria da Mulher abre o mês de março com ato sobre a ‘reforma’ da Previdência na capital paulista

3/03/2020 | 08:39






por Kátia Rodrigues



Nesta manhã de segunda-feira (02/03), Kátia Rodrigues, Diretora de Assuntos da Mulher Gênero e Juventude da Fessp-Esp, CSPB e NCST-SP participou do ato e panfletagem promovido pelo FNMTCS -  Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais com o tema:  “Mulheres vão ás Ruas para Denunciar os Prejuízos da Nova Aposentadoria” no Largo da Concórdia , estação Brás -  São Paulo.




 
Abrindo as homenagens referentes ao mês de março, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher, mulheres e homens das Centrais Sindicais que integram o Fórum Nacional, se manifestaram contra a “ Nova Reforma da Previdência”, conscientizando a população de como era a Previdência Social antes e após sua aprovação em 2019.



Sônia Zerino


A Secretária Nacional das Mulheres da Nova Central, Sônia Maria Zerino, discursou sobre a alteração no tempo de contribuição; o aumento na idade mínima e o impacto sobre a categoria de professores.





As dirigentes das entidades sindicais, em um discurso uníssono, denunciaram o desmonte da previdência social imposta pelo governo federal, a terceirização e a precarização do trabalho somados à informalidade, além da dificuldade que os jovens terão na comprovação da contribuição para o benefício ser concedido. O acesso para as trabalhadoras domésticas e as do campo também foi reivindicado.



Kátia Rodrigues


“Estamos aqui, hoje, abrindo o mês de março para conscientizar a população sobre a farsa dos meios de comunicação, que insiste em não dizer a verdade sobre os impactos desta ‘nova previdência’, os prejuízos às pessoas, principalmente às mulheres. As entidades integrantes do Fórum das Mulheres das Centrais Sindicais se une, mais uma vez, para fazer esse trabalho social.  Estaremos em ação durante todo o mês de março, mês dedicado à luta das mulheres. Tenho muito orgulho em dizer que sou funcionária pública da Saúde e que estamos lutando na Assembleia Legislativa de São Paulo - Alesp para que não seja aprovada a chamada ‘Reforma da Previdência Estadual’.  Cobramos os parlamentares por políticas públicas, por um serviço público de qualidade, com profissionais qualificados. A população precisa saber que não somos os vilões do déficit financeiro do Estado. A crise é resultante da má administração na Gestão Pública”, reforçou Kátia Rodrigues”.





Fonte: Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo – Fessp-Esp


 
.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

24 de Maio: Presidente CSPB convoca filiadas e cerrarem fileiras em defesa da imediata redemocratização do país. Segue a íntegra do pronunciamento: