fechar atenção

Busca não realizada!

Sua busca deve conter no mínimo 2 letras

RJ: Fenapef diz que operação para recuperar celular de delegado não é usual

14/08/2019 | 06:34




Ação mobilizou oito policiais federais e sete militares.







Sobre a ação realizada neste sábado (10), no Rio de Janeiro (RJ), para a recuperação de um celular esquecido por um delegado da PF em um carro de motorista de aplicativo, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) acionou o Sindicato dos Servidores Departamento Polícia Federal no Estado do Rio de Janeiro (SSDPF-RJ) para que sejam apurados mais dados sobre a referida operação, como informa a notícia abaixo:







Federação diz que operação para recuperar celular de delegado não é "usual"


No último sábado (10), 15 policiais foram mobilizados para encontrar o aparelho em uma comunidade do Rio de Janeiro. Celular tinha sido esquecido em um carro de aplicativo.


A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) informou ao blog que não são usuais operações como a realizada no último sábado (10) para recuperar o celular de um delegado da Polícia Federal.

No dia, uma equipe de quinze policiais federais e militares, em cinco viaturas, foram mobilizados até a comunidade das Três Pontes, em Cosmos, na zona oeste do Rio, em busca do aparelho que teria sido deixado em um carro de aplicativo.

A ação durou cerca de duas horas. O carro onde o celular foi encontrado estava na comunidade onde foi realizada a operação.

Ao blog, a Fenapef argumenta que operações do tipo não são comuns "principalmente por ser área de risco do Rio de Janeiro e envolver o acionamento da Polícia Militar em apoio". A federação aguarda dados da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro para avaliar o caso.

Após saber da operação, a federação acionou o Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal do Rio de Janeiro para buscar mais dados com a superintendência da corporação.

"Com os dados, será feita uma avaliação sobre o posicionamento definitivo da federação. A maior preocupação da Fenapef é com a exposição negativa do nome da Polícia Federal e com a segurança dos policiais federais designados para a diligência", escreveu a Fenapef em nota enviada ao blog.

Procurada pelo blog, a superintendência da PF no Rio de Janeiro afirmou que a operação foi necessária devido ao conteúdo guardado no celular.




Fonte: Federação Nacional dos Policiais Federais - Fenapef, com informações do Blog do Matheus Leitão (Portal G1)
 
.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

24 de Maio: Presidente CSPB convoca filiadas e cerrarem fileiras em defesa da imediata redemocratização do país. Segue a íntegra do pronunciamento: