fechar atenção

Busca não realizada!

Sua busca deve conter no mínimo 2 letras

24º Congresso: João Domingos ministra palestra “Pela construção do Estado social”

30/11/2017 | 20:03


O presidente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil - CSPB, João Domingos Gomes dos Santos, apresentou na tarde desta quinta-feira (30), no 24º Congresso Nacional, o tema “Pela construção do Estado social”. O palestrante defende " um Estado Democrático com política social e economica, em que seja crucial a questão do ser humano.Um Estado cujas funções sociais sejam voltadas para assegurar os direitos dos cidadãos, especialmente dos mais carentes.Um Estado aberto à participação popular, por meio da sociedade organizada".

Segundo Domingos, a questão do Estado passa a ser, na fase histórica atual da sociedade humana, um grande desafio. “As mudanças ocorridas nas últimas décadas, nos planos econômico, político, social e cultural colocam em relevo o papel do Estado enquanto agente garantidor dos direitos sociais – individuais e coletivos – dos membros da sociedade precisamos lutar para um Estado que não seja, tão somente, uma engrenagem do sistema econômico”.

Para finalizar a palestra o presidente reforçou: "com audácia, coragem e visão de futuro, e uma profunda revisão nos conceitos, novas formas de fazer sindicalismo e novos instrumentos de ação política, nova plataforma de atendimento às demandas sociais e nova cultura de compreensão e de organização do Estado, podemos mudar a atual conjuntura e que confederação está preparada para a luta".

O líder sindical falou, ainda, dos entraves a serem enfrentados: “Temos pela frente desafios enormes, mas temos, como nenhuma outra entidade similar à CSPB, quadros dirigentes da mais alta qualificação, os melhores quadros do movimento sindical brasileiro, com os quais vamos escrever novas páginas memoráveis da CSPB”.

Secom/CSPB

.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

24 de Maio: Presidente CSPB convoca filiadas e cerrarem fileiras em defesa da imediata redemocratização do país. Segue a íntegra do pronunciamento: