fechar atenção

Busca não realizada!

Sua busca deve conter no mínimo 2 letras

Liderança da Minoria da Câmara convoca entidades para resistência contra "reforma” da Previdência

16/05/2017 | 14:13





por Valmir Ribeiro
edição de Grace Maciel




A Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB, participou, na manhã desta terça-feira (16), de reunião convocada pela Liderança da Minoria na Câmara dos Deputados, com objetivo de avaliar as mobilizações e planejar as próximas ações da luta contra a aprovação da Reforma da Previdência na casa legislativa. Estiveram presentes todas as centrais sindicais, algumas confederações e mais de 17 parlamentares de diversos partidos integrantes do bloco da Minoria.

A CSPB se destacou no encontro e reafirmou o compromisso em seguir firme, em todas frentes de atuação, contra as “reformas” pretendidas pelo governo. Dirigentes da entidade asseguraram que a confederação está organizando, em parceria com as filiadas, a participação de milhares de trabalhadores do setor público no grande ato “#Ocupa Brasília”, programado para o dia 24 de maio.



O diretor de Assuntos Legislativos da CSPB, João Paulo Ribeiro “JP”, reforçou que a confederação segue cumprindo à risca seu papel institucional. “Estamos abordando parlamentares, esclarecendo as nefastas consequências da aprovação atropelada da agenda de retrocessos conduzida pelo governo, e demonstrando a disposição de reunir um enorme contingente de trabalhadores do setor público, no dia 24 de maio, na capital federal. Essas ações simultâneas fazem parte do que foi deliberado na Reunião da Diretoria e do Conselho de Representantes da CSPB. Prosseguiremos, mais firmes do que nunca, confiantes na vitória ao final dessa longa jornada”, garantiu o líder sindical.



Com agenda repleta de compromissos ao longo do dia, o incansável secretário de Certificação e Qualificação das Entidades Sindicais da CSPB, Luiz Gonzaga de Negreiros, que mais cedo atuou na manifestação no aeroporto internacional de Brasília, também participou da reunião. “Chegamos ao consenso de que as ações têm que ser intensificadas nos aeroportos e nas cidades, principalmente, nas bases eleitorais dos políticos. Faremos denúncias a organismos internacionais como Organização das Ações Unidas (ONU) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), esclarecendo o rompimento de acordos aos quais o Brasil é signatário, bem como a fratura democrática que nosso país vem sofrendo com barreiras para dificultar acesso às casas legislativas. Estas estão, inexplicavelmente, cerceadas ao povo, aos movimentos sindicais e sociais. Não há justificativa para o parlamento brasileiro estar sitiado dessa forma. Independementemente das dificuldades que tentam nos impor, seguiremos a recomendação dos parlamentares integrantes da Minoria de fortalecer e estimular manifestações junto às bases eleitorais de senadores e deputados”, concluiu o sindicalista.




* com serviço fotográfico de Júlio Fernandes




Secom/CSPB

.

Preencha o campo abaixo para receber todas as nossas notícias e informações diretamente no seu email! ;-)

24 de Maio: Presidente CSPB convoca filiadas e cerrarem fileiras em defesa da imediata redemocratização do país. Segue a íntegra do pronunciamento: